IX Congresso Brasileiro e VII Congresso Internacional da Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva e da Atividade Física

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Relação entre força dos rotadores do ombro e o Closed Kinetic Chain Upper Extremity Stability Test (CKCUEST) em atletas de handebol: estudo transversal

Resumo (máximo 3000 caracteres com espaço)

Introdução: O Closed Kinetic Chain Upper Extremity Stability Test (CKCUEST) é um teste funcional muito utilizado durante as avaliações pré-temporada de esportes cujo gesto esportivo envolve os membros superiores. Acredita-se que diferentes fatores podem influenciar o desempenho no CKCUEST e a identificação destes se faz de extrema importância para o entendimento e melhor interpretação da pontuação obtida no teste. Objetivo: verificar se existe relação entre a força do manguito rotador e os resultados do CKCUEST em atletas de handebol. De forma secundária, verificar se a força do manguito rotador prediz os resultados do CKCUEST. Métodos: Estudo transversal analítico, realizado na Centro de Excelência do Esporte, Goiânia, Goiás, Brasil. A amostra do estudo foi composta por 27 jogadoras profissionais de handebol que não apresentavam dor ou histórico recente de lesão/cirurgia nos membros superiores. Para cumprir o objetivo do estudo, coletou-se a força dos rotadores internos (RI) e externos (RE) do membro superior direito (MSD) e esquerdo (MSE) por meio de um Dinamômetro Hand Held Lafayette (Lafayette – Estados Unidos) e o escore do CKCUEST. O recrutamento das participantes do estudo ocorreu em janeiro de 2019 e os testes foram realizados durante a avaliação pré-temporada. A análise estatística foi realizada no SPSS (Statistical Package for Social Sciences), versão 20.0. Foi realizada a correlação de Pearson e em seguida uma regressão linear univariada considerando R² ajustado e nível de significância de p<0,05. Resultados: Não foram encontradas relações entre força dos rotadores internos e externos do ombro com o CKCUEST (RI – MSD: r=0,234; p=0,240/ RI – MSE: r=0,363; p=0,062/RE – MSD: r= -0,066; p=0,743; RE – MSE: r=0,043; p=0,831). Segundo o modelo de predição, a força dos rotadores internos e externos do ombro não influenciou nos resultados do CKCUEST (p>0,05). Conclusão: conclui-se que não existe relação entre a força do manguito rotador e o desempenho no CKCUEST em atletas de handebol. Observou-se também que a força do manguito rotador não prediz os resultados do CKCUEST. Sugere-se a realização de estudos futuros que avaliem a interação de diferentes aspectos sobre os resultados do CKCUEST.

Palavras-chave (máximo 3)

Fisioterapia; Esportes; Membros Superiores.

Área

Biomecânica

Autores

José Roberto de Souza Júnior, João Pedro da Silva Carto, Thiago Vilela Lemos, Andressa Moraes Machado, Deivid Frederico Marques Melo, João Paulo Chieregato Matheus