IX Congresso Brasileiro e VII Congresso Internacional da Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva e da Atividade Física

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Índices de estabilidade postural do Biodex Balance Test e sua relação com o tempo de reconstrução do ligamento cruzado anterior

Resumo (máximo 3000 caracteres com espaço)

Introdução: A reconstrução do ligamento cruzado anterior (R-LCA) é comumente realizada em sujeitos após ruptura do ligamento cruzado anterior (LCA) que evoluem com instabilidade no joelho. Déficits funcionais como a diminuição do controle neuromuscular e o desequilíbrio postural são comuns nessa população. Pesquisas mostram que apesar de os indivíduos que realizaram R-LCA possuírem tal nível de instabilidade postural, os níveis são menores em comparação à indivíduos lesionados que não fizeram a cirurgia. Diante disso, emerge a necessidade de ferramentas avaliativas capazes de mensurar esses déficits e auxiliar no processo de reabilitação. O biodex Balance Test é uma ferramenta padrão-ouro que tem por objetivo avaliar a estabilidade postural estática global, ântero-posterior e médio-lateral. Apesar de estudos que relacionem a instabilidade postural à R-LCA, ainda faltam estudos que correlacionem essa variável em R-LCA utilizando o Balance Biodex como ferramenta de avaliação. Objetivos: investigar a correlação entre os índices de estabilidade postural estática e o tempo de pós R-LCA. Métodos: estudo transversal realizado na Universidade Federal do Ceará com 272 participantes com cirurgia de R-LCA de no mínimo 6 meses. Foi colhido os dados antropométricos e de nível esportivo. A estabilidade postural estática foi avaliada por meio do Biodex Balance System® (BBT), onde foi analisada as estabilidades: global (EG), estabilidade ântero-posterior (EAP) e estabilidade médio-lateral (EML). Os resultados foram apresentados como valores médios e desvio padrão (DP). O teste de correlação de Pearson foi utilizado para correlacionar as variáveis de equilíbrio estático e tempo de pós R-LCA. Os grupos foram categorizados conforme o tempo de pós R-LCA (6 a 7 meses, 8 a 9 meses, 10 a 11 meses, 12 a 18 meses, 19 a 24 meses, acima de 2 anos) e suas médias foram comparadas entre si utilizando o teste ANOVA-one way com post-hoc de bonferroni. Para a análise da correlação entre o Biodex e o tempo de pós-operatório foi usado a correlação de Pearson. Resultados: Os resultados das médias dos índices de estabilidade não apresentaram diferença estatística para nenhum dos grupos categorizados: 6 e 7 meses (EG 5,5 +/- 2,6; EAP: 3,1 +/-1,8,;EML: 3,9 +/- 2,1); 8 e 9 meses (EG: 6 +/- 2,9; EAP: 3,2 +/- 1,9; EML: 4,4 +/- 2,6); 10 e 11 meses (EG: 5,4 +/- 2,2; EAP: 3 +/- 1,7, EML: 4 +/- 1,9); 12 e 18 meses (EG: 5,5 +/- 2,4, EAP: 3,2 +/- 1,4; EML: 3,9 +/- 2); 19 a 24 meses (EG: 5,3 +/-2,7; EAP: 2,9 +/- 1,9, EML: 3,8 +/- 2,2); acima de 2 anos (EG: 5,9 +/- 2,8; EAP: 3,4 +/- 2,2; EML: 4,1 +/- 2,2). Também não houve correlação entre o biodex e o tempo de pós-operatório. Conclusão: A partir da análise e interpretação dos dados podemos concluir que a avaliação no Byodex Balance Test não é adequada para detecção de modificações na estabilidade postural ao longo do tempo em pacientes com R-LCA.

Palavras-chave (máximo 3)

Lesões do Ligamento Cruzado Anterior; Equilíbrio Postural; Reconstrução do Ligamento Cruzado Anterior.

Área

Biomecânica

Autores

Thamiris Silva Nazareno, Carlos Augusto Silva Rodrigues, Thamyla Rocha Albano, Maria Larissa Azevedo Tavares, Pedro Olavo De Paula Lima, Gabriel Peixoto Leão Almeida