IX Congresso Brasileiro e VII Congresso Internacional da Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva e da Atividade Física

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Análise comparativa da ativação muscular de multífidus e transverso do abdome em indivíduos com dor lombar e hérnia de disco

Resumo (máximo 3000 caracteres com espaço)

Introdução: As dores lombares e hérnias de discos são problemas cada vez mais frequentes na população mundial, sendo caracterizadas por desconfortos de diferentes gravidades, na região da coluna vertebral lombar, tendo como consequências a redução da capacidade funcional e qualidade de vida. Uma das hipóteses para etiologia desse problema está apoiada no enfraquecimento e desequilíbrio dos músculos que atuam na estabilização da coluna vertebral. Existem alguns métodos na fisioterapia que permitem avaliar o nível de ativação da musculatura estabilizadora da coluna, como a Unidade Pressórica de Biofeedback. Trata-se de um recurso que utiliza ferramentas simples, viáveis e de baixo custo para avaliar a percepção de ativação muscular do indivíduo em determinadas posições. Indivíduos com diferentes condições físicas e expostos a problemas na coluna vertebral podem apresentar comportamentos musculares distintos. Objetivo: comparar o nível de ativação dos músculos multífidus e transverso do abdômen em indivíduos saudáveis, com dor lombar e hérnia de disco. Metodologia: Trata-se de um estudo transversal do tipo observacional e descrito-analítico, em que participaram homens com idade entre 25 a 60 anos, correspondente a população economicamente ativa. Estes foram distribuídos homogeneamente em três grupos: saudáveis, dor lombar e hérnia de disco. Foram avaliados a dor, pela escala visual analógica; capacidade funcional pelo questionário de Roland-Morris; força muscular pelo dinamômetro manual de flexores e extensores da coluna; e ativação dos músculos estabilizadores da coluna vertebral através da Unidade Pressórica de Biofeedback, utilizando um tensiômetro e esfigmomanômetro analógico. Este estudo foi aprovado no Comitê de ética da Universidade Federal do Rio Grande do Norte sob número de parecer 1659839. Resultados: Participaram desse estudo 30 indivíduos, divididos nos seguintes grupos: saudáveis, dor lombar e hérnia de disco, com 10 participantes em cada grupo. A média de idade dos mesmos foi de 30,47±9,74 anos. Houve diferença entre os grupos na avaliação da dor (p=0,001), da capacidade funcional (p=0,007), na dinamometria para extensores lombar (p=0,022), e percepção de ativação do multífidus (p=0,034). Conclusão: Podemos concluir com esse estudo que houve uma diferença no nível de ativação muscular para os estabilizadores da coluna em diferentes condições, em que indivíduos com hérnia de disco possuem maior instabilidade muscular do que pessoas saudáveis, no entanto indivíduos com dor lombar também apresentam instabilidade maior quando comparado ao grupo saudável, podendo caracterizar um possível público susceptível à futuros problemas maiores na coluna vertebral.

Palavras-chave (máximo 3)

Dor Lombar. Fisioterapia. Estabilização Segmentar da Coluna.

Área

Tratamento

Autores

Sanderson José Costa Assis, Yago Costa Medeiros, Ylana Maia Gomes, Geronimo Bouzas Sanchis, Rafael Gomes Santos, Clécio Gabriel Souza