IX Congresso Brasileiro e VII Congresso Internacional da Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva e da Atividade Física

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Comparação da simetria funcional de membro inferior em atletas universitários com e sem lesão no joelho

Resumo (máximo 3000 caracteres com espaço)

Introdução: Nos esportes com altas demanda de saltos, trocas de direção e sobrecarga de membros inferiores, as lesões no joelho são frequentes. Protocolos de recuperação são aplicados até que o atleta esteja apto ao retorno ao esporte. Parâmetros funcionais são utilizados como critério para o retorno à prática esportiva, entre eles a simetria entre os membros inferiores. Um dos testes mais utilizados para avaliar o equilíbrio entre os membros inferiores é o Single Hop Test, que é um teste de baixo custo, rápido e de fácil aplicação, além de apresentar alta confiabilidade e reprodutibilidade. Objetivo: O objetivo deste estudo foi comparar a simetria de membros inferiores, no teste de funcionalidade Single Hop Test, de atletas universitários de cinco diferentes modalidades esportivas (Futsal, Basquete, Vôlei, Handebol e Atletismo) com e sem lesão no joelho. Métodos: O estudo foi do tipo experimental e transversal. A amostra foi constituída de 49 atletas universitários, de ambos os sexos, com idade entre 18 e 38 (22,6±4,3 anos), divididos em 34 atletas no grupo sem (Gsem) e 15 atletas no grupo com lesão (Gcom). A coleta de dados envolveu a aplicação de um questionário para identificação de lesões pregressas e a aplicação do Single Hop Test bilateralmente. A maior distância atingida com cada lado foi utilizada para calcular o índice de simetria dos membros inferiores. Os dados foram analisados no SPSS versão 20.0 com alfa de 0,05. Foi realizada análise descritiva e aplicado o teste T independente para comparação entre os grupos com e sem lesão. Resultados: No Gcom, 26,6% dos atletas apresentaram assimetria entre as pernas. Já dos atletas pertencentes ao Gsem, 8,8% apresentaram um índice de simetria alterado. De todos os atletas com assimetria entre os membros, 85,7% eram do sexo feminino. Em relação às modalidades, 42,8% das assimetrias apresentadas eram do Futsal. As demais modalidades apresentaram 14,3% de assimetria. O índice de simetria entre as pernas não apresentou diferença significativa (p=0,08) entre os grupos (Gsem 98,09±6,74; Gcom 102,35±9,73). Conclusão: Assimetrias entre as pernas no teste funcional acontecem independentemente de lesão no joelho. Atletas do sexo feminino, assim como praticantes de futsal, apresentam maior probabilidade de não ter simetria entre os membros.

Palavras-chave (máximo 3)

Desempenho Atlético; Testes de Aptidão; Atletas.

Área

Retorno ao Esporte

Autores

Werner Kosinski de Oliveira Saraiva, Isadora Andrade Pizzato, Laura Alberti Zandavalli, Vithória Messa de Borba, Natanael Dahm Machado, Cláudia Silveira Lima