IX Congresso Brasileiro e VII Congresso Internacional da Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva e da Atividade Física

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Análise da aplicação do questionário de prontidão para o esporte com foco nas lesões musculoesqueléticas em praticantes de CrossFit

Resumo (máximo 3000 caracteres com espaço)

Introdução: Programas de condicionamento extremo são conhecidos por promover grande aptidão física por meio de exercícios com alta carga e pouco ou nenhum tempo de descanso. Esse tipo de treino cresceu nos últimos tempos devido aos seus benefícios para saúde com resultados rápidos, além de desenvolver senso de comunidade, incentivando a competitividade e a superação diárias. Diante dessa condição extrema, observa-se o risco de lesão que, muitas vezes, pode ser por repetição e, em alguns casos, por estresse biomecânico, podendo no segundo caso ocorrer de forma aguda e impedir que o praticante dê continuidade às suas atividades. Os fatores preditores para as lesões podem ser rastreados e acompanhados por um profissional do esporte, no entanto, essa realidade só é comum para atletas. Essa procura por um especialista muitas vezes está ligada ao fator financeiro e às vezes ao próprio desconhecimento da necessidade da mesma, dificultando assim a triagem e avaliação periódica dos praticantes. Para tanto, um meio fácil e rápido de realizar esse tipo de triagem seria através do questionário de prontidão para esporte com foco nas lesões musculoesqueléticas (MIR-Q) que é validado e generalizado para todos os tipos de esportes e objetiva rastrear fatores preditores de lesão e/ou possíveis lesões. Portanto, o objetivo deste estudo foi aplicar o MIR-Q em praticantes de CrossFit e avaliar sua aplicabilidade. Metodologia: Foram aplicados dois questionários em 110 praticantes de CrossFit: o MIR-Q e um questionário com perguntas diretas sobre lesões atuais e passadas para cada segmento do corpo e o tipo de lesão sofrida. A coleta, avaliação e análise dos dados foram realizadas por pesquisadores diferentes e os participantes foram identificados por códigos, respeitando os aspectos éticos. A análise dos dados foi realizada por meio de estatística descritiva e de frequência. Resultados: 55 pessoas (50%) responderam “sim” para pelo menos uma das questões. E, de acordo com os autores uma única resposta “sim” indica que há preditores para lesão e o participante deveria procurar um médico especialista em esporte. No entanto, quando o MIR-Q foi comparado com o questionário com perguntas diretas observou-se que, das 55 pessoas que marcaram “não” para todas as questões, 29 (52,73%) responderam que possuem dor articular durante e/ou após os treinos. Ou seja, a clareza das questões do MIR-Q pode ser questionável, já que houve divergência entre os resultados para perguntas com finalidade similar. Conclusão: O MIR-Q é um questionário validado. No entanto, ainda não é de conhecimento outros estudos que o aplicaram em outras populações. As questões do MIR-Q não convergiram com os resultados para uma mesma pergunta realizada diretamente ao participante. Isso significa que mais pesquisas adaptando a abordagem das perguntas sejam necessárias para encontrar maior clareza, e assim, haja convergência com respostas diretas, equiparando ao resultado obtido por um profissional do esporte.

Palavras-chave (máximo 3)

CrossFit; lesão; dor.

Área

Prevenção

Autores

Lucimara Ferreira Magalhães, Antônio Ribeiro Neto, Dernival Bertoncello