IX Congresso Brasileiro e VII Congresso Internacional da Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva e da Atividade Física

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Viabilidade econômico-financeira de programas de treinamento proprioceptivo na prevenção de entorse de tornozelo: uma revisão sistemática.

Resumo (máximo 3000 caracteres com espaço)

Introdução. A prevalência de lesões desportivas é um fator bem presente e evidente, onde a região com maior acometimento entre os atletas é o tornozelo, representando cerca de 23.000 casos a cada dia nos Estados Unidos, correspondente a uma entorse por dia entre 10.000 pessoas. Treinamento proprioceptivo e imobilizações semirrígidas são algumas medidas usadas para a prevenção desta patologia, evitando-se a recidiva em atletas. O período de tratamento de alguma lesão desportiva pode ser demorado e exigir grande investimento pessoal financeiro do atleta ou clube, pela disciplina imposta de atividades nos tratamentos clínico, cirúrgico, fisioterapêutico e psicológico, na reaquisição das condições técnica e física, ou ainda pelo isolamento das práticas esportivas durante o período de reabilitação. Este conjunto de fatores pode resultar em perda ou diminuição da motivação do atleta para a manutenção dos procedimentos de tratamento e na prática esportiva de rendimento, em consequência pode-se ocorrer um atraso ou insucesso na obtenção dos resultados. Objetivo. Caracterizar a viabilidade econômico-financeira de programas de treinamento proprioceptivo na prevenção de entorse de tornozelo. Método. Estudo documental retrospectivo, realizado de Outubro à Novembro de 2017. Foram incluídos estudos controlados, coorte prospectivo, na língua portuguesa, inglesa e espanhola, publicados de 2007 a 2017, que utilizavam treino proprioceptivo, imobilização ou bandagem semirrígida em atletas, ambos os gêneros, sem restrição de idade. Investigou-se nas bases de dados BIREME, COCHRANE, LILACS, PEDRO, PUBMED, SCIELO, encontrados através dos descritores “Lesão no tornozelo”, “Fita Atlética”, “Bandagem semirrígida”, “Propriocepção” e “Prevenção”. Resultados. Dos 193 artigos identificados inicialmente, foram incluídos apenas 11, sendo os outros excluídos pelo título, ano de publicação, revisões sistemáticas e por não apresentarem critérios de inclusão. Apenas 2 (18%) dos artigos inclusos informaram a viabilidade econômico-financeira, e demonstraram o custo médico por atleta submetido a um programa de intervenção de cuidados habituais além do programa de treinamento proprioceptivo com duração de 08 semanas, e acompanhamento durante 01 ano, chega a ser, aproximadamente, €81 euros, e em contrapartida alcança €114 euros por atleta lesionado. Em grupo controle, com apenas cuidados habituais, o valor é de €49 euros por atleta e € 447 euros por atleta lesionado. Assim, em países baixos, o custo anual estimado para cuidados médicos chega a ser de €35,9 milhões de euros em virtude de lesões de tornozelo. Conclusão. Utilizar um programa de treinamento proprioceptivo após cuidados usuais de uma entorse de tornozelo é rentável para a prevenção de recidivas quando comparado com a utilização de apenas cuidados habituais. Dessa forma, observa-se que os custos médicos e perda de produtividade podem ser diminuídos com a inclusão de um programa de treinamento proprioceptivo em atletas.

Palavras-chave (máximo 3)

Entorse de tornozelo, Treinamento proprioceptivo, Bandagem semirrígida.

Área

Prevenção

Autores

ARILSON SILVA DOS SANTOS SOUZA, ALBA LÚCIA SOUZA DA COSTA, CINARA FARIAS MIRANDA, FABIANE LAÍS DOS SANTOS ROSA, MARCELO ANDERSON DO NASCIMENTO DA CRUZ, MICHELLE CASTRO DA SILVA HOLANDA