IX Congresso Brasileiro e VII Congresso Internacional da Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva e da Atividade Física

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Avaliação eletromiográfica dos músculos da coxa durante a marcha em diferentes condições

Resumo (máximo 3000 caracteres com espaço)

Introdução: A marcha humana resulta de uma complexa interação de forças musculares, movimentos articulares e comandos motores neurais. Muitas das variáveis internas contribuintes da marcha têm sido identificadas e quantificadas durante o último século, entre elas a atividade eletromiográfica. A análise da marcha baseada em parâmetros eletromiográficos, tem se mostrado eficiente na identificação de alterações nos padrões de movimento e no comportamento neuromuscular. Acredita-se que diferentes desafios impostos durante a marcha, bem como a diferenças nas faixas etárias possam alterar a variabilidade de parâmetros eletromiográficos quando os indivíduos estiverem realizando a a marcha em esteira ergométrica. Objetivo: Analisar a atividade eletromiográfca dos músculos reto femoral e bíceps femoral durante marcha em esteira ergométrica nas seguintes condições: velocidades diferentes, dupla tarefa e nível de atenção de alerta, em indivíduos saudáveis com diferentes faixas etárias. Método: Foram avaliados 52 voluntários divididas em: Grupo 1 (n= 26) adolescentes: média de idade de 16,8 anos (±3,69) e Grupo 2 (n= 26) jovens adultos: média de idade de 25,88 anos (±5,37). Para captar a atividade eletromiográfica associada à contração muscular, utilizou-se o Eletromiógrafo Miotool 400, com 4 canais de entrada, 14 bits de resolução e uma taxa de aquisição por cada canal de 2.000 amostras, com sensor de SDS-500 com ganho máximo de 1000 vezes. Os eletrodos utilizados foram da marca 3MR do modelo 2223BR, com superfície de captação de AgCl, com 1 cm de diâmetro em forma de disco. Os eletrodos foram aderidos à pele com uma fita dupla-face e fixados sobre o ventre muscular dos músculos em estudo. Os voluntários foram instruídos a caminharem descalços na esteira em quatro condições distintas: marcha normal (condição I); marcha com nível de atenção de alerta (condição II); marcha com tarefa dupla (condição III) e marcha em diferentes velocidades pré-estabelecidas (condição IV). Resultados: Os dois grupos estudados apresentaram uma menor ativação eletromiografica dos músculos reto femoral e bíceps femoral, nas três primeiras condições. Entretanto, verificou-se um aumento significativo da atividade eletromiografica dos mesmos músculos na condição aumento da velocidade. Conclusão: Conclui-se que, em ambos os grupos, as variáveis: obstáculos e/ou marcha com dupla tarefa e nível de atenção não foram significantes a ponto de alterarem a atividade elétrica dos músculos estudados. Somente a variável velocidade alterou os parâmetros de contração muscular durante a marcha. Portanto, a velocidade contribui para uma maior ativação muscular quando aumentada, independentemente da faixa etária.

Palavras-chave (máximo 3)

Eletromiografia, marcha, reto da coxa, bíceps femoral

Área

Biomecânica

Autores

Alessandra Castro Souza, Henrique José Vilas Boas