IX Congresso Brasileiro e VII Congresso Internacional da Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva e da Atividade Física

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Efeito do feedback extrínseco na cinemática de membro inferior e tronco durante um salto do ballet clássico: ensaio clínico controlado randomizado cego.

Resumo

A prática do ballet clássico associa-se à alta prevalência de lesões relacionadas ao salto, localizadas principalmente em membros inferiores. Diferentes modalidades de feedback extrínseco têm sido investigadas em diversas atividades esportivas visando à melhora de parâmetros biomecânicos durante a execução de movimentos de risco. No entanto, estudos analisando o efeito do feedback extrínseco durante movimentos do ballet clássico são ainda escassos. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de uma sessão de feedback extrínseco multimodal na cinemática de membro inferior e tronco durante um salto do ballet clássico. Trinta e seis bailarinas amadoras foram aleatoriamente distribuídas para o grupo controle (GC, n = 18) para receber uma breve sessão de aquecimento, ou para o grupo intervenção (GI, n = 18) para receber, além de uma breve sessão de aquecimento, uma sessão de feedback visual combinado associado à instrução verbal. A cinemática do quadril nos planos frontal e transversal e a cinemática do joelho e tronco no plano frontal foram analisadas nos momentos pré-intervenção (T1), pós-intervenção imediato (T2) e uma semana pós-intervenção (T3). Os efeitos da intervenção foram analisados por meio da análise de variância de duas vias com medidas repetidas e modelo misto. Houve uma tendência para uma interação grupo por tempo para a cinemática do joelho no plano frontal na fase de preparação do salto. Em T2, as participantes do GI apresentaram maior pico de adução do joelho comparado às participantes do GC (DM = 2,61º; IC95% = -0,08º-5,30º; P = 0,057; ηG² = 0,07). Não foram observados efeitos de interação para as outras variáveis cinemáticas. Uma breve sessão de feedback visual associado à instrução verbal não melhorou a cinemática de membro inferior e tronco durante um salto do ballet clássico. Portanto, esta intervenção não deve ser utilizada isoladamente como estratégia para melhorar a cinemática do salto em bailarinas clássicas.

Palavras-chave/Descritores

Fisioterapia. Reabilitação. Dança. Joelho.

Abstract/Resumen

Classical ballet practice is associated with high prevalence of jump-related injuries, specially affecting the lower limbs. Different modalities of augmented feedback have been investigated in a variety of sports activities aiming at enhancing biomechanical parameters during risky movements. Nevertheless, studies analysing the effect of augmented feedback during classical ballet movements are still scarce. The aim of this study was to evaluate the effect of a multimodal augmented feedback session on lower limb and trunk kinematics during a classical ballet jump. Thirty-six amateur ballet dancers were randomly assigned to either a control group (CT, n = 18) to receive a brief warm-up session or an augmented feedback group (AF, n = 18) to receive, in addition to a brief warm up session, a combined visual feedback session associated with verbal instruction. Hip kinematics in the frontal and transversal planes and knee and trunk kinematics in the frontal plane were analysed at baseline (T1), immediate post-intervention (T2) and one-week post-intervention (T3). The effects of the intervention were analysed using a two-way, mixed model, repeated-measures analysis of variance. There was a trend for a group-by-time interaction for knee kinematics in the frontal plane in the preparation phase of the jump. At T2, participants in the AF group had increased peak knee adduction compared to participants in the CT group (MD = 2.61º; 95%CI = -0.08º-5.30º; P = 0.057; ηG² = 0.07). No interaction effects were observed for the other kinematic variables. A brief visual augmented feedback session associated with verbal instruction did not improve lower limb and trunk kinematics during a classical ballet jump. Therefore, this intervention should not be used in isolation as a strategy to improve jump-related kinematics in classical ballet dancers.

Keywords/Palabras clave

Physiotherapy. Rehabilitation. Dance. Knee.

Arquivos

Área

Prevenção

Autores

ANELISE MORETI CABRAL